Imagem 1
Imagem 2
Imagem 3
Imagem 4
1 2 3 4

Rating: 3.3/5 (1414 votos)

ONLINE
3






 

O não recolhimento Contribuição Sindical pelos Corretores de Imóveis, não é hábil a instaurar o processo ético disciplinar, e muito menos, suspender o exercício profissional

 

 

Atenção ao comprar a Casa Própria

Custas/Emolumentos-Cartórios/SP 

Cartório 24 horas   

Calculadora do cidadão

Calculadora: Compra-Aluguel?

Simulador Habitacional CAIXA

Cálculo Revisional de Financiamento 

 

____________

 

 

 

 

 

 

 

 




Total de visitas: 1865470

Avaliação de Bens

Avaliação de Bens

 VEJA  TAMBÉM

Avaliação Imobiliária

 

A Norma Brasileira de Avaliação de Bens NBR 14653 é exigida em todas as manifestações escritas de trabalhos que caracterizam o valor de bens, de seus frutos ou de direitos sobre os mesmos.

Quanto vale um imóvel? 

Qual é a taxa legal de depreciação?

Qual é o prazo de vida útil admissível?

 

A Avaliação do Imóvel resulta da análise de inúmeras variáveis técnicas, mercadológicas,  econômicas, sociais etc, e pode ser diferente o resultado esperado a depender de quem analisa, exemplo: a Imobiliária, o Banco, o Proprietário do Bem etc.

  • NBR 14653-1 – Avaliação de bens – Parte 1: Procedimentos gerais.  Esta parte da NBR 14653 fixa as diretrizes para a avaliação de empreendimentos quanto à: Classificação da sua Natureza; Instituição de Terminologia, definição, símbolos e abreviaturas; Descrição da metodologia básica; Especificação das Avaliações; Requisitos básicos de laudos e pareceres técnicos da avaliação.   Esta parte da NBR 14653 apresenta diretrizes para os procedimentos de excelência relativos ao exercício profissional.   Esta parte da NBR 14653 é exigível em todas as manifestações técnicas escritas vinculadas ás atividades de engenharia de avaliações.  

 

  • NBR 14653-2 – Avaliação de bens – Parte 2: Imóveis urbanos.  Esta parte da ABNT NBR 14653 fornece os procedimentos para a avaliação de imóveis urbanos, quanto a: Classificação da sua natureza; Instituição de terminologia, definições, símbolos e abreviaturas; Descrição das atividades básicas; Definição da metodologia básica; Especificação das avaliações; Requisitos básicos de laudos de avaliação. Esta parte da ABNT NBR 14653 visa detalhar os procedimentos gerais da ABNT NBR 14653-1, no que diz respeito à avaliação de imóveis urbanos, inclusive glebas urbanizáveis, unidades padronizadas e servidões urbanas. 

 

  • NBR 14653-3 – Avaliação de bens – Parte 3: Imóveis rurais. Esta parte da ABNT NBR 14653-3 detalha as diretrizes e padrões específicos de procedimentos para a avaliação de imóveis rurais, especialmente quanto a: Instituição de terminologia, definições, símbolos e abreviaturas; Classificação da sua natureza; Descrição das atividades básicas; Definição da metodologia básica; Identificação do valor de mercado ou outra referência de valor; Especificação das avaliações; Requisitos básicos de laudos e pareceres técnicos de avaliação;

 

  • NBR 14653-4 – Avaliação de bens – Parte 4: Empreendimentos. Esta parte da NBR 14653 fixa as diretrizes para a avaliação de empreendimentos quanto à: Classificação da sua Natureza; Instituição de Terminologia, definição, símbolos e abreviaturas; Descrição da metodologia básica; Especificação das Avaliações; Requisitos básicos de laudos e pareceres técnicos da avaliação;

 

 

  • NBR 14653-6 – Avaliação de bens – Parte 6: Recursos naturais e ambientais.  Esta parte da ABNT NBR 14653 fixa as diretrizes para a valoração de recursos naturais e ambientais quanto a: Classificação da sua natureza; Instituição de terminologia, definições, símbolos e abreviaturas; Descrição das atividades básicas; Definição da metodologia básica; Especificação das avaliações; Requisitos básicos de laudos e pareceres técnicos de avaliação;

 

  • NBR 14653-7 – Avaliação de bens – Parte 7: Patrimônios históricos.  Esta parte da ABNT NBR 14653 fixa as diretrizes para a valoração de recursos naturais e ambientais quanto a: Classificação da sua natureza; Instituição de terminologia, definições, símbolos e abreviaturas; Descrição das atividades básicas; Definição da metodologia básica; Especificação das avaliações; Requisitos básicos de laudos e pareceres técnicos de avaliação.

 

  • ANEXO III da IN RFB 1700/2017 - TAXAS ANUAIS DE DEPRECIAÇÃO. É importante considerar ainda,  a taxa anual de depreciação bem como o prazo de vida útil do bem, que será fixada em função do prazo durante o qual se possa esperar a utilização econômica do bem pelo contribuinte, na produção dos seus rendimentos.

 

 

FIPE - Fundação instituto de Pesquisas Econômicas

Responsabilidade Civil Dos Corretores de Imóveis

Norma Brasileira de Avaliação de Bens NBR 1653

 

Direito Ao Alcance De Todos